A importância da coleta seletiva para a sustentabilidade



O lixo é responsável por um dos mais graves problemas ambientais de nosso tempo. Seu volume principalmente nos grandes centros urbanos é enorme e vem aumentando intensa e progressivamente, atingindo quantidades impressionantes. Na maior parte dos municípios brasileiros (cerca de 76% deles), o lixo é simplesmente jogado no solo, sem qualquer cuidado, formando os lixões, altamente prejudiciais à saúde pública. As consequências da disposição inadequada do lixo no meio ambiente são a proliferação de vetores de doenças, a contaminação de lençóis subterrâneos e do solo pelo chorume (líquido escuro, altamente tóxico, formado na decomposição dos resíduos orgânicos do lixo) e a poluição do ar, causada pela fumaça proveniente da queima espontânea do lixo exposto.

Por conta desta situação, a coleta seletiva de lixo aparece como redutora do quadro destes problemas.


O que é coleta seletiva de lixo?


A coleta seletiva de lixo é um sistema de recolhimento de materiais recicláveis, tais como papéis, plásticos, vidros, metais e orgânicos, previamente separados na fonte geradora. Estes materiais, após um pré-beneficiamento, são então vendidos às indústrias recicladoras ou aos sucateiros. Este manual irá tratar da coleta seletiva de resíduos sólidos urbanos. No entanto, extrapolações poderão ser feitas para o caso de resíduos industriais ou agrícolas, com algumas adaptações. O sistema pode ser implantado em bairros residenciais, escolas, escritórios, centros comerciais ou outros locais que facilitem a coleta de materiais recicláveis. Contudo, é importante que o serviço de limpeza pública do município esteja integrado a este projeto, pois desta forma os resultados serão mais expressivos. Um programa de coleta seletiva deve ser parte de um sistema amplo de gestão integrada do lixo sólido que contempla também a coleta regular, uma eventual segunda etapa de triagem e finalmente a disposição final adequada.


O que é reciclagem?


É o processo de transformação de um material, cuja primeira utilidade terminou, em outro produto. Por exemplo: transformar o plástico da garrafa PET em cerdas de vassoura ou fibras para moletom. A reciclagem gera economia de matérias- primas, água e energia, é menos poluente e alivia os aterros sanitários, cuja vida útil é aumentada, poupando espaços preciosos da cidade que poderiam ser usados para outros fins como parques, casas, hospitais, etc.


Reciclar é diferente de Separar. Reciclar consiste em transformar materiais já usados em outros novos, por meio de processo industrial ou artesanal. Separar é deixar fora do lixo tudo que pode ser reaproveitado ou reciclado. A separação ou triagem do lixo pode ser feita em casa, na escola ou na empresa. É importante lembrar que a separação dos materiais de nada adianta se eles não forem coletados separadamente e encaminhados para a reciclagem.


Os diferentes tipos de lixo


Cada tipo de resíduo tem um processo próprio de reciclagem. Na medida em que são misturados, o processo pode se tornar mais caro ou mesmo inviável, pela dificuldade de separá-los de acordo com a sua composição. Uma das maneiras mais comuns de classificar o lixo é quanto ao seu tipo: orgânico, eletrônico, hospitalar, radioativo, entre outros.


Lixo Orgânico: O lixo orgânico é o resultado de descartes em residências, escolas, empresas e mesmo da natureza como, por exemplo, cascas e restos de frutas e legumes, bem como, qualquer alimento que se decomponha. É preciso atentar-se para os resíduos orgânicos, pois podem desenvolver bactérias e fungos, além de causar mau cheiro e atrair animais e insetos. Nas áreas rurais ele geralmente é utilizado para compostagem e serve de adubo, o que também pode ser feito na sua casa caso você possua espaço para isso. Nos grandes centros urbanos esse lixo acaba sendo descartado e depositado em aterros sanitários. Desta forma é importante que o descarte seja feito utilizando sacos de lixo adequados e resistentes.


Resíduos Reciclados:

  • Metal, vidro, madeira e plástico são resíduos que podem ser reciclados. Verifique se algum objeto do seu lixo é feito de algum destes materiais e separe para reciclar.

  • Embalagens de comida, como caixas de pizza, embalagens de leite garrafas de suco e refrigerante, por exemplo, podem ser recicladas. É importante lavar estas embalagens antes de jogar fora para não atrair animais e insetos.

  • O papel (revistas, jornais e correspondências) pode ser reciclado.

  • O papelão é um dos principais materiais a serem reciclados. Para facilitar a coleta lembre-se de desmontar a caixa.

Na dúvida, verifique se existe o símbolo universal de reciclagem na embalagem.


Resíduos que necessitam de descarte especial:


Eletrônicos: Os televisores, computadores, impressoras, telefones celulares são exemplos de lixo eletrônico. Esse tipo de lixo podem conter metais pesados e não pode ser descartado diretamente no meio ambiente com riscos de contaminação do solo. O correto é procurar por empresas ou cooperativas especializadas na reciclagem deste tipo de material.


Hospitalares: Os resíduos originados em hospitais, clínicas médicas e veterinárias é considerado lixo hospitalar. Esse tipo de lixo exige tratamento diferenciado, desde a coleta, com sacos próprios para o descarte, até sua deposição final, pois podem apresentar contaminação e transmitir doenças para as pessoas que tiverem contato. Além disso, os medicamentos fora do prazo de validade também devem ser descartados em locais apropriados como farmácias e drogarias.


Outros exemplos de tipo de lixo: o radioativo ou nuclear, com origem em usinas nucleares; lixo da limpeza pública, os galhos de árvores, folhas, entulhos de construção.


Resíduos que não podem ser reciclados:


Papel carbono, celofane, papel vegetal, termofax, papéis encerados ou plastificados, papel higiênico, lenços de papel, guardanapos, fotografias, fitas ou etiquetas adesivas, plásticos termofixos (usados na indústria eletrônica e na produção de alguns computadores, telefones e eletrodomésticos), embalagens plásticas metalizadas (como as de salgadinho), espelhos, cristais, vidros de janelas, vidros de automóveis, lâmpadas, ampolas de medicamentos, cerâmicas, porcelanas, tubos de TV e computadores.


Informações Importantes


  • Descarte apropriado de alguns tipos de lixos: Pilhas, baterias comuns e de celular também são separadas, pois quando descartadas no meio ambiente provocam contaminação do solo. Embora não possam ser reutilizados, estes materiais ganham um destino apropriado para não gerarem a poluição do meio ambiente. Medicamentos não devem ser descartados junto com o lixo orgânico, pois possuem substâncias químicas que podem contaminar o solo e a água. Algumas redes de farmácias possuem pontos de coleta de medicamentos que não são mais usados.

  • Lâmpadas fluorescentes também necessitam de descarte especial. Em seu interior, uma lâmpada deste tipo possui vapor de mercúrio, gás tóxico, que contamina o ar quando quebrada. Algumas lojas de materiais elétricos e de construção possuem pontos de coletas destes materiais. Os lixos hospitalares também merecem um tratamento especial, pois costumam estar infectados com grande quantidade de vírus e bactérias. Desta forma, são retirados dos hospitais de forma específica (com procedimentos seguros) e levados para a incineração em locais especiais.

  • A coleta seletiva de lixo é de extrema importância para a sociedade. Além de gerar renda para milhões de pessoas e economia para as empresa, também significa uma grande vantagem para o meio ambiente uma vez que diminui a poluição dos solos e rios. Este tipo de coleta é de extrema importância para o desenvolvimento sustentável do planeta.


Você sabia?


Para facilitar a coleta seletiva e a reciclagem, existe uma cor para representar cada material reciclado: amarelo (metais), verde (vidros), azul (papéis) e vermelho (plásticos). Estas cores são geralmente usadas, junto com os símbolos de reciclagem, nos recipientes destinados à coleta dos materiais. - No Brasil, 89,8% das residências (domicílios permanentes) tem acesso à coleta de lixo (dados do Pnad 2014 - IBGE).


Vamos ser mais sustentáveis?


Agora que você aprendeu a separar o lixo corretamente, veja outras maneiras de colaborar com a preservação do meio ambiente.

  • Separe o lixo reciclável dos resíduos orgânicos, e leve os materiais recicláveis até pontos de coleta seletiva.

  • Se possível, reaproveite o lixo orgânico de origem não animal como adubo para suas plantas e jardim.

  • Não descarte pilhas e baterias direto na natureza, e procure pontos de coleta específicos.

  • Ao descartar produtos eletrônicos verifique se o fabricante possui alguma política de reciclagem ou entre em contato com a sua prefeitura para encontrar um centro de reciclagem apropriado.

  • Dê preferência ao uso de pilhas recarregáveis.

  • Separe roupas, móveis e outros objetos que você não usa mais e doe para entidades de caridade.

  • Ao lavar roupas, use a água da lavagem para outras atividades domésticas, como lavar o quintal, a calçada e até mesmo os pneus do carro.


Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook

© 2020 por Cormack Dist. Prod. de Limpeza Ltda EPP

Todas as imagens são meramente ilustrativas.

Consulte nossos preços através do nosso televendas ou e-mail.

*Frete grátis para algumas regiões do Estado do RJ, com pedído mínimo para entrega na Barra da Tijuca/Recreio R$120,00 e outros bairros R$100,00.